O Paraíso Perdido,
Pintado por Banksy,
Pintado e estampado em 2005,
Pintura a óleo e spray na parede
© Cortesia de Banksy

O Paraíso Perdido,
Pintado por Banksy,
Pintado e estampado em 2005,
Pintura a óleo e spray na parede
© Cortesia de Banksy

Evangelho de 14 de julho de 2021

Jesus exclamou: "Eu te abençôo, Pai".

Mateus 11:25-27

Jesus exclamou: "Eu te abençôo, Pai.Senhor do céu e da terra, por esconder essas coisas dos sábios e dos espertos e revelá-las a meras crianças. Sim, Pai, pois isso é o que lhe agrada fazer. Tudo me foi confiado por meu Pai; e ninguém conhece o Filho exceto o Pai, assim como ninguém conhece o Pai exceto o Filho e aqueles a quem o Filho opta por revelá-lo".

Reflexão sobre o trabalho de arte de rua na Palestina

Nossa breve leitura do Evangelho de hoje revela a beleza da relação entre Jesus e Seu Pai. Jesus menciona "Abba, Pai" cinco vezes. Abba é o nome doméstico normal, amplamente utilizado em aramaico (a língua nativa de Jesus) pelo qual uma criança chamaria seu pai natural. Assim, a relação única, pessoal e estreita entre Jesus e Seu Pai está em plena exposição aqui... e Jesus pede a cada um de nós que participe plenamente desta relação. 

Em última análise, não será até alcançarmos a vida eterna que estaremos totalmente imersos no estreito vínculo entre Deus Pai e Seu Filho. Nesta vida terrena só temos um vislumbre do poder que seu amor mútuo detém. Nosso trabalho artístico de Banksy mostra um vislumbre do paraíso. É isso que o artista queria alcançar: um vislumbre de um mundo melhor, do paraíso para as pessoas que vivem na Cisjordânia na Palestina. Como em muita arte de rua, a localização da obra é crucial. Banksy estampou e pintou esta obra no muro da barreira da Cisjordânia israelense-palestina em agosto de 2005. Enquanto ele estava criando a peça, as forças de segurança israelenses atiraram no ar de forma ameaçadora, tentando dissuadi-lo de fazer a obra. Banksy aparentemente lhes disse: "Quão ilegal pode ser vandalizar um muro se o próprio muro foi considerado ilegal pelo Tribunal Internacional de Justiça?" 

O trabalho joga com a noção de que a grama é sempre mais verde do outro lado e que ocasionalmente temos vislumbres de uma vida melhor ou do paraíso. A leitura do evangelho de hoje, onde Jesus  fala com Seu Pai, mencionando-o cinco vezes, nos dá um belo vislumbre também de sua amizade, amor e união. 

Compartilhe esta leitura do Evangelho

Você gostou desta leitura do Evangelho e da reflexão da arte?

Participe da discussão sobre esta obra de arte e leitura do Evangelho

Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Leituras relacionadas a Mateus 11:25-27

9 de dezembro de 2020

Mateus 11:28-30

Sou gentil e humilde de coração

13 de dezembro de 2023

Mateus 11:28-30

Festa de Santa Luzia, Virgem e Mártir

29 de abril de 2020

Mateus 11:25-30

Você escondeu estas coisas dos sábios

18 de julho de 2023

Mateus 11:20-24

Jesus começou a censurar as cidades

Junte-se à nossa comunidade

Além de receber nossa Leitura Diária do Evangelho e Reflexão Artística, sua inscrição gratuita lhe permite ainda: 

A missão da Arte Cristã é oferecer uma leitura diária do Evangelho, acompanhada de uma obra de arte relacionada e de uma breve reflexão. Nosso objetivo é ajudar as pessoas a se aproximarem de Deus através da magnífica união entre a arte e a fé cristã.

CONECTE-SE A NÓS

Junte-se a mais de 70.000 pessoas que recebem diariamente nossa Leitura do Evangelho e Reflexão de Arte

Pular para o conteúdo