Interior de Saint Bavo, Haarlem,
Pintura por Pieter Jansz. Saenredam (1597-1665),
Pintado em 1631,
Óleo sobre painel
© Museu de Arte da Filadélfia

Interior de Saint Bavo, Haarlem,
Pintura por Pieter Jansz. Saenredam (1597-1665),
Pintado em 1631,
Óleo sobre painel
© Museu de Arte da Filadélfia

Evangelho de 10 de setembro de 2023

Onde dois ou três se reunirem em meu nome, eu estarei com eles

Mateus 18:15-20

Jesus disse a seus discípulos: "Se o seu irmão pecar contra você, vá e, a sós com ele, mostre-lhe o erro. Se ele o ouvir, você ganhou seu irmão. Mas, se ele não o ouvir, leve consigo mais um ou dois outros, de modo que 'qualquer acusação seja confirmada pelo depoimento de duas ou três testemunhas'. Se ele se recusar a ouvi-los, conte à igreja; e, se ele se recusar a ouvir também a igreja, trate-o como pagão ou publicano."

"Digo a verdade: Tudo o que vocês ligarem na terra terá sido ligado no céu, e tudo o que vocês desligarem na terra terá sido desligado no céu."

"Digo-lhes solenemente uma vez mais: se dois de vocês concordarem na terra em qualquer assunto sobre o qual pedirem, isso será feito a vocês por meu Pai que está nos céus". Pois onde dois ou três se encontrarem em meu nome, eu estarei lá com eles".

Reflexão sobre a pintura

Muitas vezes podemos ser obcecados por números, e isso é verdade até mesmo no contexto da igreja. Verificamos quantos estão indo à missa ou quantos estão se inscrevendo em um evento, em um programa de catequese, em um grupo de oração ou em um ministério. A maneira de Jesus ver as coisas é um pouco diferente da nossa. Os números não pareciam ser um problema para ele. Ele entendia o valor de cada um. Por exemplo, ele falou sobre o pastor que deixou as noventa e nove ovelhas para ir em busca daquela que estava perdida. Na leitura do evangelho desta manhã, ele declara que onde dois ou três estiverem reunidos em seu nome, ele estará no meio deles.

A menor reunião em uma minúscula sala paroquial é tão significativa quanto a enorme congregação em uma das grandes catedrais ou basílicas do mundo. Nestes dias de declínio do número de pessoas na igreja, o Evangelho nos ensina a valorizar a importância das pessoas presentes, independentemente de serem poucas, em vez de nos deixarmos desanimar por aqueles que não estão presentes. É claro que isso não significa que podemos nos tornar complacentes e não tentar atrair um número maior de pessoas, mas, de alguma forma, a leitura de hoje pode nos fazer aceitar um pouco melhor o declínio no número de pessoas que frequentam a igreja. Se estivermos abertos e receptivos à presença do Senhor entre nós, por mais escassos que sejamos, Ele atrairá outras pessoas para Si por meio de nós, e isso despertará uma nova geração de frequentadores da igreja.

Nossa pintura de 1631 do artista holandês Pieter Saenredam mostra o interior de uma igreja calvinista. A igreja é pintada como sendo um espaço bastante vazio e estéril, com paredes brancas, janelas de vidro transparente e uma notável falta de decoração e cor. Embora esse tipo de pintura do interior da igreja tenha se tornado amplamente emblemático de como eram os espaços sagrados calvinistas holandeses, ele transmite uma sensação semelhante à que temos quando vamos às igrejas hoje em dia, em que há uma sensação de vazio, em grande parte alimentada pela falta de frequência à igreja.

Muitos de meus amigos me dizem que acreditam em Deus, mas não sentem a necessidade de ir à igreja. No entanto, o cristianismo autônomo não funciona realmente, porque nossa vida de fé foi projetada por Deus para ser um projeto comunitário.

Vou deixá-los com uma citação do teólogo escocês James Denney (1856 -1917) que encontrei recentemente:

Quando você nasceu, sua mãe o levou à igreja.

Quando você se casou, sua esposa o levou à igreja.

Quando você morrer, seus amigos o levarão à igreja.

Por que não tentar ir à igreja por conta própria algum dia?

Compartilhe esta leitura do Evangelho

Você gostou desta leitura do Evangelho e da reflexão da arte?

Participe da discussão sobre esta obra de arte e leitura do Evangelho

Subscribe
Notify of
81 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Maria Jose Beriain
Membro
Maria Jose Beriain
5 meses atrás

Por causa de nossa debilidade e limitações, às vezes nos abrigamos ou nos impedimos de ir à missa ou à igreja.
A missa não é como um concerto de música ou uma conferência interessante para a qual vamos com muita animação...
A missa tem seu valor intrínseco, como entrega de nosso Senhor Jesus Cristo, por isso é um encontro pessoal com Ele. Uma antecipação do céu...
Acredito que devemos considerar mais isso...
Feliz domingo para todos.

Noelle Clemens
Membro
Noelle Clemens
5 meses atrás
Responder a  Maria Jose Beriain

Benvenuto, Maria Jose. 🌹

spaceforgrace
Membro
spaceforgrace
5 meses atrás

Essa é uma pintura impressionante. Temos tanto branco e marrom! Acabei de procurar algumas imagens do interior e fico feliz em dizer que o artista usou um pouco de licença com o branco. As pessoas, que quase não têm rosto, parecem estar saindo de um culto para o qual os cães também foram permitidos. Sem o prédio, elas se parecem com qualquer grupo de pessoas em um passeio de domingo. Suas roupas mais coloridas e seus movimentos fazem pouco para aliviar a sensação geral de frio. Ainda bem que não sou calvinista!

A leitura é familiar e deve nos afastar um pouco de nossa perspectiva humana. Deus não vê o que nós vemos e, com relação ao número de igrejas e ao interesse em frequentá-las, depois de ler alguns dos comentários, fico muito feliz com isso! Tenham coragem, pessoal! O Evangelho não é uma mensagem da mídia sobre como tornar sua vida mais interessante para si mesmo ou para outras pessoas. É a Boa Nova!

Ontem recebemos muitos visitantes para ver o mosaico que ficará conosco por mais algumas semanas. Dois deles eram de uma paróquia que eu costumava frequentar com minha família e, é claro, eu queria saber como estavam as coisas por lá. Antes de irem embora, os visitantes comentaram como nossa humilde igreja estava movimentada em uma manhã de sábado (também estávamos organizando um festival de flores) e que a visita deles não era o que esperavam.

Eles achavam que a igreja estava fechada e não estava mais em uso, então foi animador para eles e para mim ver que a paróquia está prosperando.
As suposições podem ser muito enganosas; presumimos coisas o tempo todo sobre a igreja e uns sobre os outros. Acho que deveríamos tentar mitigar essas suposições, tentando enxergar além da fraca visão humana que possuímos, e deixar que nossas almas se deleitem e se regozijem algumas vezes!
Hoje orarei por todos aqueles que acreditam, mas não conseguem dar esse passo para se unirem a outros crentes, porque se somos o corpo de Cristo, então precisamos uns dos outros para funcionar como seres humanos sociais e como filhos amados e cuidados de Deus.

Bashia Ferrando
Bashia Ferrando
5 meses atrás
Responder a  spaceforgrace

Muito bem dito. Obrigado por seus comentários inspiradores. Um deles, ontem, coloquei em prática hoje: não tomei minha xícara de chá logo de manhã e bebi água! Me senti melhor. Obrigado por isso. Que você e todos os membros do CA tenham um dia abençoado! 😊

spaceforgrace
Membro
spaceforgrace
5 meses atrás
Responder a  Bashia Ferrando

And you too Bashia!

Chazbo M
Membro
Chazbo M
5 meses atrás
Responder a  Bashia Ferrando

And you!

Thimas@
Membro
Thimas@
5 meses atrás

Bem, Spaceforce, estou apenas refletindo sobre o argumento de que as igrejas estão menos frequentadas. Duvido que os discípulos se reunissem e dissessem a mesma coisa todas as vezes que se encontravam. Por que não podemos fazer leituras da liturgia recente e não de São Paulo há 2.000 anos, por exemplo? As epístolas de São Paulo são maravilhosas, mas talvez Hume tenha algumas coisas interessantes que poderíamos ler.
Precisamos de menos nuvens e anjos falantes e mais interpretação direta. IMHO.
Não estou dizendo se achamos a missa edificante ou não, mas se precisarmos atrair mais pessoas, essa é a direção que acho que devemos seguir.

Chazbo M
Membro
Chazbo M
5 meses atrás
Responder a  Thimas@

Thimas - como é possível ter leituras de David Hume, que era um ateu convicto, em uma reunião cristã? Eu poderia dizer mais....

Thimas@
Membro
Thimas@
5 meses atrás
Responder a  Chazbo M
spaceforgrace
Membro
spaceforgrace
5 meses atrás
Responder a  Chazbo M

I think he’s referring to Basil Hume? The former cardinal of Westminster and abbot of Ampleforth?

Chazbo M
Membro
Chazbo M
5 meses atrás
Responder a  spaceforgrace

Oh!!!!

spaceforgrace
Membro
spaceforgrace
5 meses atrás
Responder a  Thimas@

The mass is the mass is the mass- 2000 years of liturgy- the source and summit of our Christian life. Whilst I agree we need to guide our lapsers and young people, I suggest this is done in other ways (and I don’t disagree that we need this sort of thing- in fact I think people are crying out for it, hence the popularity of this site) I just don’t think we can mess with the mass!
A reading group is an excellent idea- I may even broach the idea with the parish (as if I haven’t got enough to do!) maybe you could suggest it in your own parish too?

Chazbo M
Membro
Chazbo M
5 meses atrás

Os calvinistas jogaram muita coisa fora. É muito difícil obter inspiração desse edifício e eles diziam que a palavra de Deus é que deveria inspirar você. Eles confiavam muito em seus membros, achando que o intelecto, por si só, os levaria a Deus. Nós, católicos, também confiamos em nossos corações para nos levar a Deus. Bem, pelo menos este aqui!

spaceforgrace
Membro
spaceforgrace
5 meses atrás
Responder a  Chazbo M

Head and heart, alongside Word and work!

Chazbo M
Membro
Chazbo M
5 meses atrás
Responder a  spaceforgrace

‘Ora et labora’ the motto of the Benedictines.

Fulgêncio B
Membro
Fulgêncio B
5 meses atrás
Responder a  spaceforgrace

And grace…

Graham B.
Membro
Graham B.
5 meses atrás

Sem cadeiras, sem bancos, o que os vitorianos pensariam? Quanto à frequência à Igreja, sinto que um aspecto que falta para muitas pessoas é Direção e Propósito na Vida. Se pudermos ajudar a dar às pessoas uma visão de Direção e Propósito na Vida para hoje e para a eternidade, isso ajudaria na direção certa.

spaceforgrace
Membro
spaceforgrace
5 meses atrás
Responder a  Graham B.

Concordo, Graham. Vivemos em um mundo que tem tudo a ver com a realização pessoal. Eu mesmo caí nesse truque, mas Agostinho disse: "Tu nos fizeste para ti, Senhor, e nosso coração está inquieto até encontrar seu descanso em ti".

Chazbo M
Membro
Chazbo M
5 meses atrás
Responder a  spaceforgrace

Felizmente, você ainda está no caminho certo, SFG. Deo Gratias.

spaceforgrace
Membro
spaceforgrace
5 meses atrás
Responder a  Chazbo M

Have you got your copy of the Confessions yet? I am just starting to re-read it. Maybe the fourth time?

Chazbo M
Membro
Chazbo M
5 meses atrás
Responder a  spaceforgrace

It’s on order through Amazon second hand books.

Fulgêncio B
Membro
Fulgêncio B
5 meses atrás
Responder a  Chazbo M

Free on kindle

spaceforgrace
Membro
spaceforgrace
5 meses atrás
Responder a  Chazbo M

Indeed. God is good.

Thimas@
Membro
Thimas@
5 meses atrás

Richard Rohr comenta em um de seus livros que a missa pode ser entediante, especialmente na Inglaterra! Talvez, para incentivar as pessoas a irem à igreja, tenhamos que tornar a missa mais animadora. Talvez menos leituras inacreditáveis do Antigo Testamento e do Apocalipse e talvez incentivar uma breve discussão durante a homilia. Sabemos que grande parte da Bíblia é metafórica, talvez isso deva ser mencionado com mais frequência. Em vez de dogmas, deveríamos analisar as contradições de frente. Por exemplo, um jovem que recebe a informação de que a mãe de Jesus sempre foi virgem ficará confuso quando, em outras leituras, se fala de seus irmãos e irmãs. Não adianta dizer que, se traduzirmos isso do aramaico ou do grego, significa isso etc., é como a velha piada do Vietnã em que o juiz tem de explicar à imprensa: "Bem, o que o general queria dizer era! "

spaceforgrace
Membro
spaceforgrace
5 meses atrás
Responder a  Thimas@

Eu discordaria de Thimas - não podemos moldar a missa para nos adequar a nós mesmos. Antes do Vaticano II, a missa em latim era considerada remota e inacessível para os fiéis. Agora, no vernáculo, ela está aberta à compreensão de todos. A missa, quando compreendida plenamente (ou o mais plenamente possível), nunca pode ser entediante. De qualquer forma, por que não deveríamos ficar entediados de vez em quando? Por que precisamos estar sempre nos divertindo? Explicar as escrituras é tarefa do padre em sua homilia, dos catequistas e, até certo ponto, dos professores. No entanto, os pais são os primeiros professores da fé e talvez a culpa seja das pressões sociais sobre a família hoje, e não da missa. Não conheço Richard Rohr, mas mesmo com o que você me disse, não sei se concordaria com ele.
Na missa, encontramos o próprio Jesus Cristo, como isso pode ser entediante? Talvez seja assustador, misterioso e inspirador, mas chato?
Culpe qualquer pessoa ou qualquer coisa que você queira pela queda nos números, mas não culpe a massa.

Chazbo M
Membro
Chazbo M
5 meses atrás
Responder a  spaceforgrace

Concordo com SFG. A missa não é um show da Disney - é preciso mergulhar nela. Nosso PP faz algo que eu acho muito "divertido"! Normalmente, a homilia tem o objetivo de expandir as leituras bíblicas, mas muitas vezes ele nos conta sobre a vida de um santo cuja festa ocorre perto do domingo.
Ele fala de memória, é conciso e bastante breve. Considero o sermão mais educativo hoje em dia em nossa igreja, e em minha época já ouvi muitos sermões ruins!

spaceforgrace
Membro
spaceforgrace
5 meses atrás
Responder a  Chazbo M

I agree- some sermons leave a lot to be desired!

Chazbo M
Membro
Chazbo M
5 meses atrás
Responder a  spaceforgrace

Today we had the ‘Exaltation of the Holy Cross’ and how the Byzantine emperor managed to retrieve the cross from the Persians. He tried to enter into Constantinople in all his splendour with the retrieved cross but could not enter, something hidden stopped him, until he got off his magnificent horse, took off his imperial robes and made his entry on foot as a humble sinner.

Polly French
Membro
Polly French
5 meses atrás
Responder a  spaceforgrace

Concordo plenamente com SFG. Recentemente, participei de uma discussão com o diretor e o pároco locais, que simplesmente aceitaram que a missa simplesmente não atrai os jovens em particular, e que eles simplesmente não a entendem. Eles estavam se perguntando o que mais poderíamos fazer na paróquia para atraí-los. Sugeri que nada poderia ser mais atraente e inspirador do que receber Jesus na Eucaristia e que era nosso dever passar essa mensagem adiante. Além disso, se seguirmos a linha de tentar erradicar o tédio, como será o mundo? Há um pensamento, especialmente na educação, de que tudo deve ser divertido - um absurdo, uma precedência perigosa para a vida! 😳 IMHO, é claro!

spaceforgrace
Membro
spaceforgrace
5 meses atrás
Responder a  Polly French

I agree with you totally Polly! We were all young people once, and we have kept the faith. The church has to accept that it hasn’t done itself any favours in recent times with the abuse scandals and now we have the need for safeguarding the vulnerable (including our priests) from this wickedness. This makes providing activities for them frought with red tape. I think unless the adults in these situations accept some culpability and don’t just see this as something that happened to someone else somewhere else we have a problem.
We need imagination and creativity without losing the reverence and the respect. It’s a tough call, but I know there will be a way through. We see this in the popularity of World Youth Day, for example. As a starting point, we could build on this in our parish communities.

Zeffi
Membro
Zeffi
5 meses atrás
Responder a  spaceforgrace

" Antes do Vaticano II, a missa em latim era considerada remota e inacessível aos fiéis. Agora, no vernáculo, ela está aberta à compreensão de todos. "

Essa mesma questão surgiu há algumas semanas em um grupo (secular) do qual faço parte. Das dez pessoas presentes, três de nós são "católicos de berço": uma ainda pratica, outra desistiu na adolescência e eu estou há muito tempo afastado (sentado na varanda e dando uma espiada de vez em quando). Quando um membro sênior do grupo, fortemente anticatólico, fez exatamente essa acusação, de que a missa em latim era incompreensível, nós três, católicos, imediatamente dissemos ao mesmo tempo que ela estava longe de ser incompreensível, que fomos ensinados sobre ela na escola católica ou por nossos pais desde cedo e que, na verdade, a adorávamos. Também refutamos a acusação de "doutrinação"! (Caso você pense que estudamos em escolas de elite, na verdade temos formações educacionais muito diferentes).

Alguns dias depois, conversando sobre isso com outra amiga (católica de berço), ela disse exatamente o mesmo, acrescentando que nossos livros de oração e missais eram bilíngues e geralmente tinham o latim em uma página e a versão em inglês na página oposta.

Curiosamente, as viagens internacionais se tornaram muito mais comuns desde o Vaticano II, e se alguém for à missa em vernáculo em um país estrangeiro do qual conhece pouco o idioma, ficará completamente perdido e incapaz de participar das respostas (a não ser que diga o conhecido "et cum spiritu tuo", conforme apropriado).

Pessoalmente, acho que a missa em inglês parece muito estranha nas raras ocasiões em que assisti (faz mais de cinquenta anos que não assisto regularmente).

(Ops! Esta postagem se tornou muito mais longa do que pretendia, mas espero que seja útil).

Silvia Moiron
Membro
Silvia Moiron
5 meses atrás
Responder a  Zeffi

Querida Zeffi💕
Rezo para que encuentres en la Santa Misa un lugar lleno de plenitud y de paz por estar tan cerca de Jesús, donde Él, sobre todo, se quiso quedar : en el Sagrario🙏

Chazbo M
Membro
Chazbo M
5 meses atrás
Responder a  Silvia Moiron

Thank you Silvia 🙂

Zeffi
Membro
Zeffi
5 meses atrás
Responder a  Silvia Moiron

Gracias, Silvia. ❤️🌹

Zeffi
Membro
Zeffi
5 meses atrás
Responder a  Zeffi

The last two word should read “of use”. Autocorrect playing Autoerror!

spaceforgrace
Membro
spaceforgrace
5 meses atrás
Responder a  Zeffi

Thankyou for your comment Zeffi. I also remember the Latin rite but I was very young. I also remember the dual language missals too! We still use a lot of Latin in my parish, as there is a beauty to sung Latin and it reminds us of our univeral tradition and church history.
However, the point was being made that mass is boring, and I do recall the so called ‘folk’ masses brought in to jolly things up a bit. It didn’t work.
Being a Catholic is pretty hard work, God doesn’t demand much of us but he does ask we at least try to go to mass and communion once a week. It takes an hour or so.
We all have these stories. Recently someone said she was going to stop coming to mass (she hasn’t) because she gets nothing out of it. I answered by saying why should you get anything out? you have to put something in, surely? The church isn’t a supermarket where you pick what food you like. You go for God, and for the other people in the community too. I have only learned this lesson myself very recently. It isn’t just about you, but everyone else. We are the body of Christ and we have to support each other.

Polly French
Membro
Polly French
5 meses atrás
Responder a  spaceforgrace

Very good point you make SFG and 1 I make often with young people about not getting anything out of mass!
I just feel people don’t get it, that they are part of something bigger than themselves and receiving the Eucharist.

Zeffi
Membro
Zeffi
5 meses atrás
Responder a  spaceforgrace

I agree with you, and with Polly, that “boring”, or “getting something out” are not the aim. I always feel that “being bored” is a great opportunity to explore more deeply or widely (or both!).

Equally it can be an opportunity for evil to creep in, so people who find themselves bored, especially young ones, need guidance to find the right way.

Which is what I am doing by being a member of CA.

spaceforgrace
Membro
spaceforgrace
5 meses atrás
Responder a  Zeffi

You are very welcome Zeffi- I always appreciate your comments. Your goodness comes through!

Chazbo M
Membro
Chazbo M
5 meses atrás
Responder a  spaceforgrace

Tornar o cristianismo "relevante" é a maneira certa de acabar com ele. Você pode tirar a "relevância" da Igreja. As religiões que exigem muito de seus membros são mais bem-sucedidas. Está muito quente para continuar. Estou sentindo uma vibração um pouco desanimadora na CA hoje. Espero que ela tenha desaparecido até amanhã!

spaceforgrace
Membro
spaceforgrace
5 meses atrás
Responder a  Chazbo M

We have to talk about these things though- in fact we should, and have to listen.

Chazbo M
Membro
Chazbo M
5 meses atrás
Responder a  Thimas@

Você está mexendo com os princípios centrais do cristianismo, Thimas. Você precisa aprender toda a fé para poder se concentrar na parte que será a mais importante para você. Como dizem, o cristianismo não é uma religião de cardápio.

Zeffi
Membro
Zeffi
5 meses atrás
Responder a  Thimas@

" Talvez leituras menos inacreditáveis do Antigo Testamento e do Apocalipse"

ou talvez mais explicações sobre eles e discussões sobre as partes difíceis? É a representação de Deus no Antigo Testamento e a falta de um espaço cristão para uma discussão aberta sobre isso, que foi uma das várias coisas que me afastaram da Igreja.

Chazbo M
Membro
Chazbo M
5 meses atrás
Responder a  Zeffi

Volte, Zeffi. Precisamos de você e você encontrará descanso para sua alma (diz Santo Agostinho).

Zeffi
Membro
Zeffi
5 meses atrás
Responder a  Chazbo M

Thank you, Chazbo, that’s kind. My Shepherd knows where I am, and guides me along the right path. He will bring me into the sheepfold at the right time.

spaceforgrace
Membro
spaceforgrace
5 meses atrás
Responder a  Zeffi

Yes, let Him speak to your heart and your mind Zeffi, and let the Holy Spirit speak in your soul. God bless.

spaceforgrace
Membro
spaceforgrace
5 meses atrás
Responder a  Zeffi

The Old Testament is an indispensable part of Sacred Scripture. Its books are divinely inspired and retain a permanent value, for the Old Covenant has never been revoked.
Indeed, “the economy of the Old Testament was deliberately so oriented that it should prepare for and declare in prophecy the coming of Christ, redeemer of all men.” “Even though they contain matters imperfect and provisional,” the books of the Old Testament bear witness to the whole divine pedagogy of God’s saving love: these writings “are a storehouse of sublime teaching on God and of sound wisdom on human life, as well as a wonderful treasury of prayers; in them, too, the mystery of our salvation is present in a hidden way.”
Christians venerate the Old Testament as true Word of God. The Church has always vigorously opposed the idea of rejecting the Old Testament under the pretext that the New has rendered it void (Marcionism). (CCC 121-123)

I found this for you Zeffi- it’s on Catholic answers but has been taken from the Catechism. I found my way into the OT through the Psalms, many of which are not read at mass, which I find frustrating!

Zeffi
Membro
Zeffi
5 meses atrás
Responder a  spaceforgrace

Thank you, SFG, for the quote, and the reference to Catholic answers.

Indeed, the Old Testament is indispensable, which is why its often difficult pages can be a massive stumbling-block. Which they were for me. I found little of love in them, and too much blood-shed and destruction. It is another area I am revisiting, rereading, trying to come to terms with.

spaceforgrace
Membro
spaceforgrace
5 meses atrás
Responder a  Zeffi

I understand- all that skinning alive isn’t for me! Yet, that brutality has its place in the human story. The story of redemption, however, is there too, and a wonderful story it is!

spaceforgrace
Membro
spaceforgrace
5 meses atrás
Responder a  Zeffi

Yes, we do need this Zeffi! We do we have Old testament readings? Because it is part of our salvation history. Maybe the RE curruculum needs an overhaul in schools. You can of course, read some excellent books on these topics although I can’t bring any to mind just now. Maybe someone else could help?

Cristina
Membro
Cristina
5 meses atrás

Bom dia,
Grazie per aver detto che il cristianesimo autonomo non funziona del tutto...., sono anch'io una che frequenta poco le celebrazioni, ma anche ne sento molto la mancanza. Vivo na Itália e, por isso, gosto muito de entrar em igrejas, e uma das coisas mais bonitas e comuns é ver que lá há sempre alguém... e não há nenhum senso de veto...
Estou sempre muito satisfeito por ter encontrado esse site e a leitura foi o meu primeiro contato com o risco.
Obrigado!

Martin Chivige
Membro
Martin Chivige
5 meses atrás

É verdade que a pandemia criou desafios, mas também fez com que outras pessoas percebessem como somos frágeis e como Deus nos salvou. Com isso, encontramos motivos para adorá-lo, o que trouxe outras pessoas de volta ao rebanho e as entusiasmou. Sim, vivemos em um mundo polarizado e a perseguição à igreja fará com que outros se tornem fortes e outros fracos, o que é mais um motivo para nos reconciliarmos e nos levarmos uns aos outros ao longo da estrada

spaceforgrace
Membro
spaceforgrace
5 meses atrás
Responder a  Martin Chivige

Obrigado, Martin! Estamos todos apenas caminhando uns com os outros para casa.

Polly French
Membro
Polly French
5 meses atrás
Responder a  spaceforgrace

Gosto da imagem de um acompanhando o outro até em casa! Isso me faz lembrar a reflexão de Footprints in the sand (Pegadas na areia). Que conforto!

spaceforgrace
Membro
spaceforgrace
5 meses atrás
Responder a  Polly French

I’m not sure it is even directly religious, but I like to think so.

Bashia Ferrando
Bashia Ferrando
5 meses atrás

Acho que a pandemia não ajudou o fato de que algumas pessoas se acostumaram a ouvir a missa on-line ou não puderam ouvir on-line e talvez tenham perdido a fé, algumas cuja fé talvez estivesse fraca e desistiram, e algumas, é claro, estão vulneráveis devido a problemas de saúde. Oramos para que, por intercessão de Nossa Senhora, elas voltem à igreja e o número de fiéis aumente 🙏

spaceforgrace
Membro
spaceforgrace
5 meses atrás
Responder a  Bashia Ferrando

Amém

Zeffi
Membro
Zeffi
5 meses atrás
Responder a  Bashia Ferrando

Não se esqueça de que a possibilidade de ouvir a missa on-line pode ser a única maneira pela qual as pessoas que não podem sair de casa, ou aqueles que cuidam delas, podem participar.

Bashia Ferrando
Bashia Ferrando
5 meses atrás
Responder a  Zeffi

Concordo, mas para alguns a tecnologia moderna é um campo minado!

Zeffi
Membro
Zeffi
5 meses atrás
Responder a  Bashia Ferrando

It is, but it would be up to the Parish Priest, or to the person in charge of parish technology, to make sure there is a cleared path through for everyone.

Polly French
Membro
Polly French
5 meses atrás

" Pois onde dois ou três se reunirem em meu nome, ali estarei com eles. "
Sinto-me muito confortado com a reflexão do Padre Patrick sobre o evangelho de hoje. Ficamos obcecados com a queda do número de pessoas na missa, mas é muito importante prestar atenção nas pessoas que estão lá. As poucas pessoas reunidas no pequeno salão paroquial são tão poderosas quanto as multidões reunidas na grande basílica!
Realizamos um adorável grupo de oração em nossa paróquia, fazemos propaganda, trabalhamos muito nele, oferecemos chá depois e, às vezes, apenas uma pessoa pode comparecer. No entanto, ele é sempre muito orante e significativo. Sempre iniciamos as boas-vindas do grupo de oração com esta citação.

Leituras relacionadas a Mateus 18:15-20

14 de março de 2023

Mateus 18:21-35

Para ser perdoado, você deve perdoar

11 de agosto de 2022

Mateus 18:21-19:1

Senhor, quantas vezes devo perdoar meu irmão se ele...

10 de dezembro de 2019

Mateus 18:12-14

A parábola das ovelhas perdidas

14 de agosto de 2019

Mateus 18: 15-20

Pois onde dois ou três se encontrarem em meu nome, eu...

Junte-se à nossa comunidade

Além de receber nossa Leitura Diária do Evangelho e Reflexão Artística, sua inscrição gratuita lhe permite ainda: 

A missão da Arte Cristã é oferecer uma leitura diária do Evangelho, acompanhada de uma obra de arte relacionada e de uma breve reflexão. Nosso objetivo é ajudar as pessoas a se aproximarem de Deus através da magnífica união entre a arte e a fé cristã.

CONECTE-SE A NÓS

Junte-se a mais de 70.000 pessoas que recebem diariamente nossa Leitura do Evangelho e Reflexão de Arte

Pular para o conteúdo